UNIDADES HOTELEIRAS DO CONCELHO DE MATOSINHOS

Para acederem à informação das Unidades Hoteleiras recomendadas pelo Apilotos, consultem o Menu no lado esquerdo do site, e cliquem em cima do nome da unidade que lhes interessa visualizar.
 

Base operacional da prova mantem-se em Matosinhos, com as verificações e técnicas, o parque de assistência e a maior parte das partidas e chegadas bem como o pódio com a consagração dos vencedores

A etapa portuguesa do Mundial de Ralis realiza-se entre 20 e 23 de Maio e promete muitas emoções aos adeptos da modalidade ao longo do itinerário da prova que envolve 14 municípios, entre os quais Matosinhos. Desde logo por ter um percurso mais longo, mais quilómetros em disputa, com mais especiais de classificação, Mortágua, Felgueiras e o regresso da “Porto Street Stage”.

Um programa intenso com a partida oficial a ser dada em Coimbra, junto à Porta Férrea da Universidade. A base operacional da prova mantem-se na Exponor, em Matosinhos, com as verificações administrativas e técnicas, o parque de assistência e a maior parte das partidas e chegadas da prova do Campeonato do Mundo de Ralis. Com entrada gratuita, é o local ideal para os adeptos contactarem com os pilotos e as equipas e verem de perto as máquinas do WRC.

Partida nocturna em Coimbra

No primeiro dia, 20 de Maio, 5ª feira, realiza-se o último teste para os pilotos e os carros no Shakedown, em Paredes. É também aí que os adeptos podem ver, pela primeira vez ‘em acção’, todas as máquinas e os pilotos, que participam na Prova.

À noite, tem lugar a cerimónia oficial de partida da prova em Coimbra, junto à Porta Férrea da Universidade. Antes, tem lugar a sessão de autógrafos dos principais pilotos e a fotografia oficial do WRC Vodafone Rally de Portugal.

Novo troço de Mortágua em dia de intensa competição

Na 6ª feira, os carros partem para uma “Tyre Fitting Zone” ainda em Coimbra e seguem para uma dupla passagem nos troços de Lousã, Góis – este último com um novo local de partida – e Arganil – com cerca de 5 km novos. Aqui, contando com um reagrupamento entre as duas passagens.

Mortágua, uma novidade no traçado deste ano, encerra a passagem do rali no Centro.

O final do dia acontece já no Norte com a única Super Especial do rali, no Eurocircuito de Lousada.

No sábado, o WRC Vodafone Rally de Portugal percorre os troços de Vieira do Minho, Cabeceiras de Basto e Amarante, este ano com um novo local de início e menos 7 km, mas continua a ser a classificativa mais longa e certamente uma das mais exigentes do rali.

O dia termina com o regresso da Porto Street Stage, uma dupla classificativa urbana que volta a ser disputada na zona da Avenida dos Aliados, junto à Câmara Municipal.

Felgueiras regressa no último dia

O último dia de competição corresponde a uma etapa curta, mas de grande importância e com algumas novidades.

Assim, no domingo o WRC Vodafone Rally de Portugal conta com seis troços, sendo novidade a introdução do troço de Felgueiras, com uma dupla passagem da caravana do mundial de ralis, a par dos troços de Montim e Fafe. A segunda passagem por Fafe volta a ser disputada em formato Power-Stage e tem o aliciante da atribuição de bonificações pontuais aos pilotos melhor classificados.

A consagração dos pilotos e equipas está marcada para a Marginal de Matosinhos, junto ao mar, onde são esperados milhares de fãs do WRC Vodafone Rally de Portugal para a festa final da cerimónia de pódio.

O Vodafone Rally de Portugal tem o patrocínio da Vodafone, BP, Hertz, Skoda e KontraProduções, e o apoio das autarquias de Amarante, Arganil, Cabeceiras de Basto, Coimbra, Fafe, Felgueiras, Góis, Lousã, Lousada, Matosinhos, Mortágua, Paredes, Porto, Vieira do Minho, e do Turismo do Porto e Norte e do Turismo do Centro.

WRC 2020 renovado

É importante destacar que o Vodafone Rally de Portugal pontua em termos internacionais para o Campeonato do Mundo de Ralis com os carros Rally1 (ex-WRC) e para o campeonato WRC2 com os carros Rally2 (ex-R5).

A etapa Portuguesa do Mundial de Ralis integra-se no calendário do Campeonato de Portugal de Ralis, sendo uma excelente oportunidade para os melhores pilotos portugueses poderem concorrer e mostrar-se perante os melhores pilotos internacionais.

Vodafone Rally de Portugal é exemplo na sustentabilidade ambiental

Através do seu programa de acreditação ambiental, a FIA tem como objectivo reduzir o impacto das provas do mundial de ralis, sendo a sustentabilidade ambiental do rally umas das principais prioridades para o ACP. Em estreita colaboração com a Agência Portuguesa do Ambiente, a FIA, através do programa Action for Environment, e as Câmaras Municipais, a organização continuará o seu trabalho para manter a Acreditação Ambiental FIA, “Achievement of Excellence”.

Também o Comité Olímpico Internacional elegeu recentemente o WRC Vodafone Rally de Portugal como o primeiro caso de sucesso do desporto motorizado para a sustentabilidade ambiental.

Matosinhos Centro Nevtálgico do Rally

Quinta-feira, 20 de Maio
Shakedown – 09H01- Paredes (4.60 km)


DIA 1, sexta-feira, 21 de Maio
PE1- 08H08 Lousã - 1 (12.35 km)
PE2- 09H08 - Góis 1 (19.51 km)
PE3- 10H08 - Arganil 1 (18.82 km)
PE4- 12H31 - Lousã 2 (12.35 km)
PE5- 13H31 - Góis 2 (19.51 km)
PE6- 14H31 - Arganil 2 (18.82 km)
PE7-15H58 - Mortágua (18.16 km)
PE8- 19H03 - SSS Lousada (3.36 km)


DIA 2, sábado, 22 de Maio
PE9- 08H08 - Vieira do Minho 1 (20.64 km)
PE10- 09H08 - Cabeceiras de Basto 1 (22.37 km)
PE11-10H24 - Amarante 1 (37.92 km)
PE12-14H38 - Vieira do Minho 2 (20.64 km)
PE13- 15H38 - Cabeceiras de Basto 2 (22.37 km)
PE14- 16H54 - Amarante 2 (37.92 km)
PE15- 19H03 - SSS Porto – Foz (3.30 km)


DIA 3, domingo, 23 de Maio
PE16- 07H08 - Felgueiras (19.18 km)
PE17- 07H53 - Montim 1 (8.75 km)
PE18- 08H30 - Fafe 1 (11.18 km)
PE19- 09H56 - Felgueiras 2 (19.18 km)
PE20- 10H41 - Montim 2 (8.75 km)
PE21- 12H18 - Fafe 2 [Power Stage] (11.18 km)